FALL SAFE TRAINING®:
Building safety together!

  • Pessoa competente
    De acordo com a norma EN 365:2004 ao abrigo da diretiva 89/686/CEE de 21 de Dezembro revogada pelo Regulamento 2016/425 de 09 de Março, os equipamentos de proteção individual anti queda devem ser submetidos a uma inspeção visual minuciosa por pessoa competente a cada 12 meses.

    O objetivo geral deste curso é dar a conhecer aos seus participantes como aplicar as regras padronizadas para inspeção, determinando desta forma a aprovação ou rejeição do equipamento.


    A quem é dirigido?

    Empresas ou organizações que realizem inspeções a Equipamentos de Proteção Individual ou técnicos e outros trabalhadores que efetuem funções de inspeção.


    Objetivos Específicos

    • Prever os riscos associados ao trabalho em altura baseando-se na avaliação prévia dos riscos;
    • Identificar os requisitos para a certificação de EPI de acordo com as exigências legais;
    • Identificar as normas harmonizadas aplicadas a cada tipologia de EPI de acordo com as exigências legais;
    • Identificar os diferentes tipos e componentes que constituem um sistema de proteção anti queda de acordo com a norma EN363:2008;
    • Identificar os EPI utilizados nos diferentes sistemas de proteção anti quedas baseados nas suas características;
    • Selecionar os EPI adequados às diversas situações baseando-se nas suas características e funções;
    • Aplicas as regras de inspeção tendo por base a norma EN 365:2004.


    Programa e Duração

    O curso terá a duração de 8 horas, sendo abordados os seguintes módulos/conteúdos:

    • Reconhecimento de riscos e análise de riscos para prevenção de acidentes / Legislação aplicada
    • Regras e exigências legais para a marcação CE
    • Seleção de EPI para trabalhos em altura
    • Sistemas anti queda – Tipos e componentes
    • Inspeção e manutenção
    • Avaliação teórica e prática


     
  • Primeiros Socorros
    «No âmbito da Saúde Ocupacional considera-se “primeiros socorros” o atendimento de emergência prestado no local de trabalho em situação de lesão ou de doença súbita (OSHA, 2006) que ocorre antes de chegar o atendimento especializado de emergência, visando evitar/minimizar o agravamento do estado de saúde do trabalhador e/ou assegurar as suas funções vitais. Este conceito engloba os procedimentos primários e simples aplicados numa situação de emergência, e integra o processo de acionamento do pedido de socorro, comunicação e encaminhamento das situações de maior gravidade para atendimento especializado por profissionais de saúde.»

    In Informação Técnica 03/2012 (2ª Edição - Jan. 2013) da Direção-Geral da Saúde - Formação em Emergência e Primeiros Socorros no local de trabalho.

    Com base na Informação técnica 03/2012 (2ª Edição – Jan. 2013) a FALL SAFE® promove novos cursos em matéria de socorrismo e tendo como objetivos principais:

    - Dotar os trabalhadores de conhecimentos e competência, adequados e específicos à realidade de trabalho da empresa, estabelecimento ou serviço, que permitam aplicar as medidas de primeiros socorros em situações de emergência que ocorram no contexto de trabalho;

    - Contribuir para minimizar as consequências adversas na saúde dos trabalhadores vítimas de acidentes e/ou doença súbita no local de trabalho.


    A quem é dirigido?

    Qualquer trabalhador de qualquer área de negócio, que pretenda ter conhecimentos de primeiros socorros adequados à sua realidade laboral.
  • Trabalhos em altura (e-Learning)
    A decisão de recorrer à utilização de EPI enquanto medida e controlo de risco deve ser devidamente fundamentada pela Avaliação de Riscos Profissionais uma vez que esta, enquanto ferramenta de suporte e decisão que está na base de um sistema de Gestão de Risco Profissional, encontra-se a montante da definição de medidas preventivas.

    Esta ação de formação destina-se a ser uma ferramenta no auxílio na seleção, decisão de compra e informação sobre a utilização de EPI e EPC destinados ao trabalho em altura, quando fique provado que estes são efetivamente necessários, assim como dotar os participantes dos conhecimentos das exigências legais.

    A quem é dirigido?

    Qualquer trabalhador e/ou empresa que realize trabalhos em altura, nomeadamente acesso a estruturas, acesso a torres de telecomunicações, trabalhos em telhados, resgates, etc.
  • Acesso a estruturas
    A queda em altura constitui uma das causas mais frequentes da ocorrência de acidentes de trabalho, originando um número significativo de mortes e de lesões graves.

    Como a execução de trabalhos em altura envolve riscos específicos para a segurança e saúde dos trabalhadores, devem ser tomadas medidas necessárias para garantir que a estes é prestada a formação adequada sobre os riscos inerentes a esta atividade, atendendo aos equipamentos e técnicas utilizadas.

    Nesse sentido a FALL SAFE® desenvolveu o curso Acesso a Estruturas com o objetivo de proporcionar aos seus participantes os conhecimentos para usufruir de um trabalho seguro quando existe a necessidade e responsabilidade da execução de trabalhos em altura em áreas que digam respeito à construção, manutenção e remodelação.

    A quem é dirigido?

    Trabalhadores e/ou empresas e organizações que realizem trabalhos em altura e que tenham necessidade de utilizar EPI e linhas de vida na sua realização, por exemplo construção.

    Objetivos específicos

    • Consciencializar trabalhadores para o risco que envolve o trabalho em altura;
    • Ser capaz de utilizar e compreender EPIs contra a queda;
    • Conhecer e aplicar técnicas utilizadas no acesso a estruturas.

    Programa e duração

    Esta formação terá a duração de 8 horas e aborda os seguintes conteúdos:

    • Risco associado com o trabalho em altura;
    • Equipamentos de protecção individual e coletiva
    • Exercícios práticos
     
  • Acesso a espaços confinados
    A entrada num espaço confinado pode envolver perigos diversos exigindo que os trabalhos a realizar sejam previamente planeados.

    Nesse sentido a FALL SAFE® desenvolveu o curso Acesso a Espaços Confinados com o objetivo de proporcionar aos seus participantes os conhecimentos para usufruir de um trabalho seguro quando está presente a necessidade e responsabilidade da execução de trabalhos em altura no que diz respeito ao acesso a espaços confinados.

    No final os formandos deverão ser capazes estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, controlo dos riscos existentes, funcionamento dos equipamentos utilizados, procedimentos e utilização da permissão de entrada.

    A quem é dirigido?

    Trabalhadores e/ou empresas que realizem trabalhos em altura quando acedem a espaços confinados, por exemplo minas.

    Objetivos

    • Consciencializar trabalhadores para o risco que envolve o trabalho em espaço confinado;
    • Ser capaz de utilizar e compreender EPIs contra a queda;
    • Conhecer e aplicar técnicas e procedimentos de segurança standard quando acede um espaço confinado.
     
    Programa

    • Definir e caracterizar um espaço confinado;
    • Riscos associados ao trabalho num espaço confinado;
    • Equipamentos de proteção colectiva e individual;
    • Plano de resgate;
    • Exercícios práticos.
     
  • Acesso por cordas
    Esta ação de formação está programada para que as empresas possam usufruir de todas as vantagens oferecidas pelo acesso por cordas:
    • Montagem e desmontagem rápida do sistema de acesso no início e no final de cada período de trabalho;
    • Solução prática, segura e mais económica de realizar trabalhos em altura face aos métodos de acesso tradicionais;
    • Único método de acesso a determinadas áreas de trabalho.

    Esta formação destina-se a todos aqueles que têm a responsabilidade da execução de Trabalhos em Altura em situações que envolvam o recurso às técnicas de Acesso por Cordas e tem como objetivos gerais:
    • Fazer cumprir as normas e procedimentos aplicados para a segurança nos trabalhos em altura no acesso por cordas;
    • Usar corretamente os equipamentos de proteção individual e coletiva, no que toca ao seu funcionamento e manutenção;
    • Efetuar manobras recorrendo à utilização de cordas.

    A quem é dirigido?

    Trabalhadores e/ou empresas que realizem trabalhos em altura através de técnicas de acesso por cordas, por exemplo, turbinas de vento, pintura, construção de pontes e edifícios, entre outros.
  • Acesso a torres de comunicação I e II
    Em todo e qualquer trabalho em que o risco de queda existe, é fundamental o trabalhador estar consciente dos perigos a que está exposto.

    Os conteúdos ministrados no curso Torres de Telecomunicação está direcionado para o acesso a torres e postes de telecomunicação e todas as outras estruturas que se enquadrem dentro da categoria.

    O objetivo geral desta ação de formação é dotar os técnicos com o conhecimento dos critérios e normas de segurança que deverão ser tidos em conta no desenvolvimento de trabalhos em altura com base na legislação em vigor e técnicas demonstradas pelo formador.

    A quem se dirige?

    Trabalhadores e/ou empresas que realizem acesso a torres de comunicação ou outra atividade dentro da mesma categoria, através de técnicas de trabalho em altura, por exemplo cordas e plataformas, entre outros.

    Objetivos
    • Consciencializar trabalhadores para os riscos nos trabalhos em altura;
    • Ser capaz de compreender os EPIs contra as quedas em altura;
    • Conhecer e aplicar técnicas usadas no acesso a torres de telecomunicação.
     
    Programa e duração
     
    Esta formação tem a duração de 16 horas e aborda os seguintes conteúdos:
     
    • Planear e organizar o trabalho em alturas;
    • Equipamentos de proteção individual;
    • Conceitos de física aplicados aos sistemas de roldanas;
    • Nós;
    • Sistemas de pontos de ancoragem;
    • Kits de resgate;
    • Exercícios práticos.
     
  • Formação à medida
    A FALL SAFE® é uma entidade certificada pela Dgert, o que significa que temos os recursos e capacidade técnica e organizacional para desenvolver os processos associados à formação, avaliação e reconhecimento oficial de acordo com o referencial da qualidade para o propósito da formação. Também somos entidade acreditada para formação em Emergência Médica o que permite, em situação de resgate, atuar de forma rápida e eficaz no prestar o auxílio a uma vítima de queda evitando assim o trauma de suspensão.

    A maturidade e experiência dos nossos formadores conferem aos cursos FALL SAFE® uma forte componente prática conseguida através de práticas simuladas e metodologias de abordagem orientadas para problemas práticos encontrados no dia-a-dia.

    Consulte-nos e saiba como poderá beneficiar de formações desenhadas especificamente para o seu negócio e os desafios com que lida no dia-a-dia.

    Teremos todo o gosto em ajudar.

Consulte-nos!

Mais informações

Gostaria de saber mais informações sobre o curso:

Centro de formação

Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.